O Trevim publica nesta edição os programas eleitorais dos partidos que concorrem à Câmara, Assembleia Municipal e diferentes assembleias de freguesia do concelho da Lousã, às quais, depois de constituídas, cabe formar as respetivas juntas de freguesia.
Mais uma vez, na contagem decrescente para as eleições de 26 de setembro, o pedido deste jornal às forças políticas concorrentes estabeleceu condições de igualdade entre estas, designadamente quanto ao tamanho e ao prazo de entrega dos textos, cujo teor é inteiramente da responsabilidade das candidaturas.
A coligação “É Hora de Mudar” (PSD e CDS) apresenta-se a estas autárquicas “como uma alternativa renovadora e exigente” para a governação local.
O Chega concorre pela primeira vez a estas eleições. Sob o lema “fazer bem, servir melhor”, promete “trabalhar em prol da população” da Lousã.
Já o BE, entre outros pontos do programa, apoia “a salvaguarda do ambiente, com gestão integrada da Serra da Lousã, reordenamento florestal e combate às invasoras”.
O PS pretende “corporizar a continuidade da construção de forma colaborativa, com pessoas e entidades públicas e privadas, de uma comunidade cada vez mais feliz”.
Por fim, a CDU, entre outras propostas, defende a reativação do Ramal da Lousã, com “reposição do comboio e eletrificação da linha, a par da modernização do material circulante”, e a saída do município da APIN.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por admin
Carregar mais artigos em Autárquicas 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Mulher que vieste de longe – Joanne Gribler

Ouvir Maria Laranjeira O lugar continua lá! Mas a abóbada (Dome) há quatro anos que só tem…