A investigadora Manuela Cruzeiro afirmou na Lousã, no dia 25, que Louzã Henriques “andou sempre à procura da alma do seu povo”, tendo evocado também Otelo Saraiva de Carvalho, escassas horas após a morte do estratego do 25 de Abril.

Foto de Luísa da Luz Sales

Saiba mais na edição impressa do Trevim n.º1462

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Soraia Santos
Carregar mais artigos em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

“Estava Mãe” do compositor Eugénio Rodrigues em concerto, dia 1

Concerto tem lugar na igreja matriz da Lousã …