O Ecocentro Municipal da Lousã, cuja construção começou em julho de 2018 na Zona Industrial do Alto Padrão, poderá iniciar a sua atividade “em breve”, “ultrapassadas algumas questões processuais”, respondeu a Câmara Municipal da Lousã a um pedido de informação do Trevim. A autarquia não especificou, contudo, o motivo pelo qual o equipamento não está ainda a funcionar quando o prazo de execução então anunciado era de 120 dias.  A obra foi adjudicada à empresa Carlos Gil, Lda por um valor de cerca de 262 mil euros (iva incluído) e conta com um financiamento de 85% pelo programa comunitário POSEUR.  

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º1445

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Soraia Santos
Carregar mais artigos em Concelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

União Europeia atribui 10 milhões de euros ao estudo de grandes incêndio florestais

Projeto liderado por Domingos Xavier Viegas vai desenvolver-se também na Lousã …