Luís Antunes, presidente da Câmara Municipal da Lousã, entende “não haver motivos” para ser considerada a hipótese de saída deste município da APIN, empresa intermunicipal responsável pelos serviços de abastecimento de água, saneamento e recolha de resíduos.

Leia a notícia completa na edição impressa do TREVIM N.º1428

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por admin
Carregar mais artigos em Concelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Governo rejeita em Poiares exclusividade às agregações no ciclo da água

O Governo viabiliza alguns projetos de autarquias que recorram isoladamente aos fundos eur…