A concelhia de Coimbra do PSD critica a recente mudança na administração da Metro Mondego (MM), considerando uma “péssima notícia” o afastamento de João Rebelo, que desde 2010 presidia ao órgão e foi vice-presidente na anterior gestão social-democrata da câmara local. Num comunicado citado pela Agência Lusa e divulgado em vários órgãos de comunicação, o partido considera que a nomeação de novos titulares para a sociedade “corresponde unicamente a um negócio político de colonização das entidades públicas pelo Partido Socialista, com manifesto prejuízo público e sem qualquer estratégia ou ideia conhecida para este projeto de relevante interesse regional”.

Leia a notícia completa na edição impressa do TREVIM N.º1411

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Carlos A. Sêco
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Editorial – O Trevim em tempos de Covid-19

Ouvir Os tempos que atualmente vivemos tem sido tempos difíceis quer a nível das pessoas q…