Segundo a base de dados e estatística Pordata, estavam inscritos, em 1985, nos centros de emprego a nível nacional 341 mil desempregados, 149 mil homens e 191 mil mulheres. Doze anos depois, em 1997, a diferença de inscrições entre os sexos continua significativa. De 442 mil inscritos, só 187 mil pertencem ao sexo masculino. Os restantes 255 mil são mulheres. Em 2010, a taxa de desemprego é superior, registando-se 555 mil pessoas inscritas, 257 mil homens e 298 mil mulheres. Em oito anos, a taxa diminui e as diferenças entre os sexos também são menores. Os dados de 2018 publicados na Pordata, indica existirem 357 mil pessoas desempregadas, 159 mil homens e 198 mil mulheres.

O site Pordata indica também os números por municípios. O concelho da Lousã segue a tendência nacional. Em 1997, havia 497 desempregados, 168 homens e 329 mulheres. Em 2018, a taxa de desemprego é superior (524 desempregados), mas atingiu 236 homens e 287 mulheres, registando-se um aumento de desempregados do sexo masculino. Ainda assim, o sexo feminino continua a ser o mais afetado pela falta de emprego, no Município da Lousã.

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º 1399

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …