Parte dos 70 mil euros reservados para o projeto vencedor do Orçamento Participativo (OP) da Lousã de 2018 – “Floresta verde, floresta viva – Videovigilância na Serra da Lousã”-, vão ser redirecionados para a concretização do Centro de Bem Estar Animal, proposta vencedora do OP de 2017. A canalização da verba foi aprovada por unanimidade em reunião do executivo municipal, no dia 4 de fevereiro.

De acordo com Rui Lopes, vice-presidente da Câmara Municipal da Lousã (CML), o projeto vencedor de 2018 deverá custar cerca de 25 mil euros, sendo o valor remanescente do OP transferido para a empreitada do centro animal, que terá um custo de cerca de 140 mil euros, um valor duas vezes superior ao atribuído no OP. O projeto, executado dentro dos trâmites legais da Direção Geral de Veterinária, está na fase final e o concurso público para adjudicação da obra, na Zona Industrial do Alto Padrão, deverá ser lançado nos próximos dois meses.

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º 1398

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por 
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Quatro detidos em festa ilegal com 31 pessoas no Catarredor

A detenção surgiu na sequência de uma denúncia de uma festa numa moradia, na aldeia do Cat…