Largas dezenas de pessoas aceitaram o desafio de partilhar o fim de tarde de sábado, dia 9, e assistir ao espetáculo multissensorial proposto pela Câmara Municipal da Lousã, no âmbito do projeto cultural em rede “5 Municípios, 5 Culturas, 5 Sentidos”. Depois de em 2018 ter sido “a luz” o tema central de um espetáculo no jardim do edifício dos Paços do Concelho, este ano, foi o Largo da Viscondessa do Espinhal o cenário escolhido para um “Desafio ao Frio” que teve”a água” como tema agregador.

Com um palco em madeira instalado no pátio da Academia de Bailado da Lousã, o espetáculo decorreu sob os auspícios da Viscondessa do Espinhal, que abriu a porta do palácio setecentista transformado em hotel para a declamação de poemas pela companhia “Barraca Preta” que, do alto das janelas, se debruçou sobre palavras da literatura portuguesa alusivas à água e às fontes.

E, inpirados pelo tema, atuaram também jovens bailarinos da Academia de Bailado da Lousã – moderna escola de dança que nasceu no local das antigas cavalariças do palácio -, os músicos da banda “Voo de Alma” e o grupo Arte & Dança da Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL).

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º 1398

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …