A Cooperativa e este jornal vão celebrar, no dia 24, o 25º aniversário da campanha “Ser Solidário”, que visou, em 1993, defender a liberdade de imprensa e apoiar o Trevim face aos processos judiciais em que o diretor era arguido.

O programa completo para assinalar a efeméride, a divulgar nos próximos dias, inclui um almoço de confraternização no restaurante Portas Largas, antiga taberna junto à sede da EDP na Lousã, às 13:00, no último sábado de novembro.

O advogado Licínio Coelho, que defendeu o quinzenário e o diretor, na época o jornalista Casimiro Simões, deverá estar presente na iniciativa, que conta já com a adesão de fundadores, demais obreiros e amigos do Trevim, fundado há 51 anos por Pedro Malta, António Neves Ribeiro, José Redondo, João Silva, Fortunato Guilherme, José Luís Duarte e Rui Fernandes.

Há precisamente 25 anos, com apoio dos leitores e da opinião pública, o jornal enfrentou com êxito total duas ações judiciais movidas pelo então presidente da Câmara da Lousã, Horácio Antunes.

A subscrição pública “Ser Solidário”, lançada pelos fundadores, muito contribuiu para esse desfecho e para a afirmação da independência do Trevim perante os diversos poderes. O diretor foi absolvido pelo Tribunal da Lousã num primeiro processo.

Em causa, estava uma investigação jornalística que evidenciou o envolvimento parcial do autarca do PS, mais tarde governador civil de Coimbra e deputado, no processo de concessão do alvará da rádio local, que seria atribuído à Fábrica da Igreja de Serpins, tendo pesado nessa decisão um documento da Câmara a atestar que a entidade religiosa detinha, além do jornal “A Voz de Serpins”, uma estação de rádio em funcionamento, o que era falso.

O presidente da Câmara apresentou recurso da sentença da primeira instância, mas o Tribunal da Relação de Coimbra confirmou a absolvição do diretor do jornal. Logo a seguir, em novembro de 1993, outro processo contra o Trevim culminou na desistência de Horácio Antunes, que concorria a um quarto mandato na Câmara Municipal, em eleições realizadas no dia 12 de dezembro.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Carlos A. Sêco
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Editorial – O Trevim em tempos de Covid-19

Ouvir Os tempos que atualmente vivemos tem sido tempos difíceis quer a nível das pessoas q…