Dor, luta, reflexão, recomeço, instantes que mostram a solidariedade e entreajuda da comunidade face à ira das chamas que consumiram a freguesia de Serpins estão patentes na exposição coletiva de fotografia que foi inaugurada dia 15 de outubro, um ano depois do incêndio que devastou esta área há um ano atrás.

A inauguração da mostra, patente nas antigas instalações dos bombeiros locais, e que seguirá para o Museu Prof. Álvaro Viana de Lemos, contou com a presença de vários intervenientes que viveram este dia intensamente, desde a classe política, passando por bombeiros, alguns populares e fotógrafos que deram corpo a uma exposição que pretende ser a memória de um dia que ficará registado na História desta freguesia. “Não é uma exposição de morte, mas que evoca a memória, que nos inspira a fazer mais e melhor” realçou Patrícia Lima, Técnica Superior da Câmara Municipal da Lousã, natural desta freguesia.

Leia a notícia completa na edição impressa do Trevim n.º 1390

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Carlos A. Sêco
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Editorial – O Trevim em tempos de Covid-19

Ouvir Os tempos que atualmente vivemos tem sido tempos difíceis quer a nível das pessoas q…