A empresa Transdev foi a vencedora do concurso público dos transportes rodoviários alternativos do Ramal da Lousã, que garantem a deslocação de pessoas entre Coimbra e Serpins, nas localidades servidas pelo antigo ramal ferroviário. A sociedade Metro Mondego anunciou o início do contrato com a nova operadora a 1 de setembro, bem como algumas novidades: a inclusão de, pelo menos, um lugar para pessoas com mobilidade reduzida – ou seja, que se desloquem em cadeira de rodas -, e alguns ajustamentos de horários.

O concurso foi lançado em abril pela Comboios de Portugal (CP) pelo preço base a rondar os cinco milhões de euros (4.998.000 de euros), um valor que deverá assegurar o transporte de passageiros até 2021.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1387

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …