Iniciou funções a 3 de setembro a Equipa de Intervenção Permanente (EIA), integrada na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Serpins. Formada por cinco elementos, vai estar em permanência no combate a incêndios rurais.

“Apesar de estar vinculada à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Serpins, esta equipa tem um âmbito municipal. A sua viabilidade será assegurada em 50% pela Câmara Municipal da Lousã”, salientou Luís Antunes, líder da Câmara Municipal da Lousã, realçando ser “um investimento adicional na área do socorro que a autarquia faz”.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1387

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …