Em extinção na Serra da Lousã desde o século XIX, o veado-vermelho, espécie nativa em Portugal, e comum a outras zonas do globo, representa uma população de cerca de 3000 indivíduos, depois de um programa de reintrodução levada a cabo ao longo de 20 anos, pela Unidade de Vida Selvagem da Universidade de Aveiro.

Expandindo-se em várias direções, para locais em que a despovoação humana permite à espécie crescer sem os conflitos que ocorrem em zonas mais povoadas, ocupam territórios da Cordilheira Central em direção à Serra da Estrela, com limites a norte, pelo rio Mondego, e a sul, pelo rio Zêzere, numa área aproximada de 90 mil hectares.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1386

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Carlos A. Sêco
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Editorial – O Trevim em tempos de Covid-19

Ouvir Os tempos que atualmente vivemos tem sido tempos difíceis quer a nível das pessoas q…