Devido à queda intensa de chuva, as águas do Rio Ceira adquiriram uma cor acastanhada e, para não afetar o consumo humano de água sobretudo na freguesia de Serpins que é abastecida através de captações no Ceira, a Câmara Municipal da Lousã, em conjunto com a Junta de Freguesia local, decidiu proceder ao transporte da água em cisterna para a estação elevatória de Serpins. Este serviço alternativo de abastecimento de água decorreu durante os dias de quinta e sexta-feira, 28 e 29 de dezembro.

“Sabemos que na Senhora da Graça, a água é captada a oito metros de profundidade, mas de qualquer maneira as cinzas vão-se infiltrando e há a possibilidade da água ficar conspurcada”, referiu ao Trevim, o presidente da Junta de Freguesia de Serpins, João Pereira. Também o gabinete de comunicação da Câmara Municipal da Lousã informou o nosso jornal de que “de forma preventiva e para evitar que o sistema de filtragem e tratamento pudesse não dar resposta às necessidades, a Câmara Municipal decidiu transportar água potável com cisternas e inserir a mesma na rede”. De acordo com a mesma fonte, a situação ficou resolvida e normalizada no sábado.

Continua na edição impressa do Trevim nº 1369

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …