Reunidos os compartes a 30 de novembro na sede dos Baldios de Vilarinho, aprovaram por unanimidade o plano de atividades e orçamento para 2018.

O presidente do Conselho Diretivo, Luís Trota, afirmou que as receitas obtidas com a exploração dos recursos dos baldios, e com base na lei, deverão ser aplicadas em proveito exclusivo do próprio baldio, incluindo-se a previsão normal do funcionamento da sua estrutura, da qual fazem parte 9 colaboradores. Não obstante, e apesar do exercício negativo para 2018, irá honrar o protocolo com a ADIC, bem como com algumas associações da comunidade local, num valor total de 35.000€. Também na área das doações sublinhou que estão os habituais 95 m3 de lenha para distribuir pela ADIC, Jardim de Infância do Freixo, Clube Recreativo Vilarinhense e Associação da Ribeira de Prilhão.

A procura de financiamento ao nível dos apoios do quadro comunitário, nomeadamente do Portugal 2020, PDR2020, POSEUR e apoios nacionais através do Fundo Florestal Permanente, são outras das acções que envolvem a dinâmica do Gabinete Técnico dos Baldios.

Unindo-se à exigência e preocupação do País, os Baldios reforçam a implementação de medidas de prevenção ao nível da defesa da floresta contra incêndios, destacando-se a localização e monitorização de eventuais pontos críticos, em colaboração com a Proteção Civil da Lousã.

Continua na edição impressa do Trevim n.º 1368

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Tatiana Ribeiro
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Receita do Jantar Solidário da ADIC reverte para os equipamentos do novo Centro Social

Ouvir Estiveram cerca de 250 pessoas no jantar solidário da ADIC, a 7 de março, nas instal…