Alunos da turma de Economia C do 12.º ano da Escola Secundária da Lousã participaram no dia 13, quarta-feira, em sessões de julgamento simuladas, em que foram os próprios estudantes os protagonistas dos casos apresentados na sala de audiências no Tribunal Judicial da Lousã. Desempenharam papéis de magistrados, advogados, testemunhas e arguidos, numa postura anteriormente preparada que foi convincente para o público presente.

As sessões de julgamento consistiram na apresentação de dois casos que resultaram na condenação dos arguidos, um pelo crime de discriminação e incitamento ao ódio e violência através da rede social facebook e, um segundo, pelo crime de auxílio à imigração ilegal.

A atividade permitiu que alguns alunos entrassem pela primeira vez num tribunal e tomassem o primeiro contacto com o vocabulário judicial, bem como com o funcionamento de uma sessão de julgamento. Inseriu-se no “Justiça para Todos”, projeto de promoção e defesa dos valores democráticos colocando a Educação para a Justiça e o Direito (em especial os Direitos Humanos, direitos das minorias e não discriminação) como ferramenta cívica fundamental num Estado de Direito.

Continua an edição impressa do Trevim n.º 1368

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …