Patrícia Carvalho

O imaginário não tem limites na vida de quem tem sede de criar e recriar através da exploração movida pela curiosidade. Pedro, de dez anos, reúne tudo o que foi descrito.

Entre o Pediátrico de Coimbra e o seu lar, esta criança da Lousã não perde energia nem ideias. São os lápis de cor que todos os dias lhe permitem dar forma às suas ideias que facilmente, na sequência de traços espontâneos e livres, se transformam em figuras abstratas inspiradas em elementos naturais, principalmente provenientes do mundo animal.

A doença oncológica entrou na vida de Pedro há quatro anos e os seus dias desde então passam por tratamentos e internamentos no Pediátrico de Coimbra, todavia o seu maior talento – inventar – realçou-se numa sala de atividades, onde todos os dias se dá outra cor à vida desta criança e de outras com realidades idênticas. Entre as suas variadas invenções – que também se estendem à composição musical, à criação de anedotas e receitas – os seus desenhos tão divertidos e o seu desejo de ajudar outras crianças, estimularam a parceria entre a “Cacao  diVine” e a associação “Acreditar”, que apoia crianças e jovens com doença oncológica. E assim nasceu o projeto “Cacao de Sonhos”, uma coleção de chocolates inovadores com fragrâncias de vinho, envoltos nos desenhos de Pedro.

A coleção é totalmente nacional e artesanal. O caráter das castas Tinta Roriz, Port Ruby com Amêndoa e Flor de Sal, Pinot Noir, Touriga Nacional, Baga Bairrada ou Cabernet Sauvignon juntamente com a doçura ou amargura do chocolate permitem uma viagem sensorial, quer pelas imagens saídas da mão deste menino, quer pelo odor e pelo sabor dos chocolates. 

Parte das vendas dos chocolates da marca Cacao do Vine reverte a favor da Acreditar

De forma muito expressiva e tão entusiasmante, Pedro descreveu o nascimento do projeto e a história da sua relação com o desenho, sendo visível o quão feliz e orgulhoso se sente com a oportunidade de ajudar outras crianças na sua situação. Ajudar a Acreditar possibilita que todas as crianças tenham as mesmas oportunidades e cresçam com saúde psicológica e física. Em momentos de incerteza, a partilha e os afetos são essenciais para que crianças, jovens e pais consigam “acreditar”.

 

Continua na edição impressa do Trevim nº 1367

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Carlos A. Sêco
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

Editorial – O Trevim em tempos de Covid-19

Ouvir Os tempos que atualmente vivemos tem sido tempos difíceis quer a nível das pessoas q…