O castelo, classificado como monumento nacional em 1910, e reconstruído na década de 50, vai ser alvo de obras para a sua reabilitação e acessibilização, estando já aprovada candidatura para obtenção de fundos comunitários do FEDER, no valor de 212.500. O contrato de Reabilitação e Acessibilização do Castelo da Lousã e Área Envolvente foi adjudicado à Sétima Geração – Unipessoal, Ldª, segundo o anúncio publicado no portal Base, no dia 20 de setembro, e as obras já começaram.

O contrato foi celebrado a 15 de setembro, no valor de cerca de 334 mil euros, com um prazo de execução de 150 dias. Houve três empresas concorrentes, sendo que, além da referida companhia, concorreram, ainda, a Construções Augusto Amado, Lda e a Tecnaco – Técnicos de Construção, SA.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …