Depois das apresentações no Conservatório de Música de Coimbra, dia 8, e no concelho de Góis, dia 15, o espetáculo “Concert Celebration” prepara-se para a atuação no anfiteatro do Parque Carlos Reis, este sábado, às 21:30.

O projeto é uma produção artística do maestro Avelino Correia que junta no mesmo palco os três coros que dirige, Coro de Professores de Coimbra, Coro da Associação Educativa e Recreativa de Góis (AERG) e Coro Misto da Sociedade Filarmónica Lousanense, num total de 120 vozes. Para acompanhar os grupos, foi convidada a Banda Filarmónica da AERG, da responsabilidade do maestro Ismael Silva, que é também quem dirige o “Concert Celebration”.

Segundo Ana Filipa Rosa, do Coro da Lousã, os ensaios começaram o ano passado, cada formação individualmente. “No passado mês de junho iniciámos os ensaios conjuntos, que se realizaram com os três grupos alternadamente em Góis e Lousã. A banda trabalhou também independentemente até Junho e depois realizámos em Góis, na sede onde o grupo filarmónico normalmente trabalha, dois ensaios gerais, com todos os participantes. Foi uma jornada de muito trabalho e sacrifício, da parte de todos”.

O resultado do esforço está à vista. “A estreia foi realmente ‘estrondosa’, com um feedback maravilhoso por parte do público e também por parte dos músicos e cantores participantes”, continua a coralista, destacando a importância do envolvimento dos intérpretes, a maior parte amadores, numa iniciativa desta dimensão.

Além de três peças só instrumentais, incluindo a marcha de Ano Novo “Concert Celebration”, fazem parte deste concerto as obras “Va Pensiero”, “Gaivota”, “Fado Amália”, “Vejam Bem”, “Cantigas Populares” e “Coimbra”.

O coro da SFL agradece a dedicação do maestro Avelino Correia e todo o apoio prestados pela Câmara Municipal da Lousã e Sociedade Filarmónica Lousanense na concretização desta iniciativa.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Márcio Carinhas
Carregar mais artigos em Arquivo
Secção de comentários fechada.

Veja também

ADFP quer móveis trazidos por refugiados sírios

Ouvir Após os 18 meses em que esteve acolhida pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, no …